Vinho reservado, reserva ou grand reserva. Você sabe a diferença?

Quando vamos comprar um vinho temos que decidir entre alguns fatores: branco, rosé ou tinto, espumante ou não-espumante, jovem ou envelhecido, monovarietal ou varietal, etc. Por isso, para o apreciador da bebida fica muito difícil escolher qual o melhor para cada ocasião. Se detalharmos ainda mais temos os termos vinho reservado, reserva e gran reserva! E agora? Como saber o que cada um significa?


Vinho Reserva

O termo reserva é visto regularmente em rótulos que denota engarrafamento ou distribuição especial. O produtor quer indicar ao consumidor que seu vinho foi amadurecido em barricas de carvalho, em caves nas garrafas e foi produzido com uma seleção criteriosa de uvas viníferas. Tem qualidades especiais como taninos amaciados, boa estrutura, aromas e sabores marcantes e pode ser desfrutado por um longo período.

Assim como foi trabalhado para equilibrar sua adstringência e acidez, tornando-o muito mais agradável para o consumo.

O termo é muito utilizado em rótulos de vinhos de vários países, em destaque pode-se explicar os mais comumente encontrados:

Na Espanha, a denominação reserva quer dizer que o vinho foi produzido em uma boa safra que recebeu tratamento especial na vinícola. Um reserva tinto deve passar no mínimo 12 meses no barril e 2 anos na garrafa antes de ser distribuído. Os brancos e rosés requerem pelo menos 6 meses no barril e 18 meses na garrafa antes de ir para o mercado.

Na Itália, riserva quer dizer vinho envelhecido por no mínimo 24 meses em barris de carvalho antes de ser distribuído e significa também mais alcoólico. Cada tipo de região e vinho possui seu tempo mínimo de amadurecimento segundo o órgão regulador do país.

Não existe regulamentação sobre o uso da palavra reserva nos demais países, por isso, subentende-se que o vinho recebeu uma atenção dedicada, começando no vinhedo com a plantação de uvas específicas para o terroir, uma colheita cuidadosa, um cuidado com o momento da vinificação e por fim seu descanso em barris de carvalho e mais um período de repouso nas garrafas. Tudo com muito planejamento e dedicação.


Vinho Gran Reserva

São vinhos classificados acima do Reserva. Portanto, os produtores tendem a usar as melhores uvas da região, os melhores processos de vinificação e passam mais tempo ainda amadurecendo tanto em barris de carvalho quanto nas garrafas. Esse termo também não tem regulamentação na maioria dos países, exceto na Espanha.

Novamente, os vinhos espanhois seguem critérios para a utilização do termo gran reserva. Os tintos devem ser amadurecidos no mínimo por 5 anos, entre eles, 24 meses em barris de carvalho e 36 meses em garrafa.

Vinhos brancos e rosés espanhois são envelhecidos por 4 anos no total, sendo 6 meses em barris de carvalho e 42 meses em garrafa.


Vinho Reserva Especial

Algumas vinícolas usam termos específicos para destacar sua produção limitada e exaltar a qualidade superior. Lembre-se que é preciso conhecer a reputação do produtor antes de comprar uma seleção apenas pelo nome “bonito”: reserva privada, reserva de família, reserva premium, etc.


Vinho Reservado

Então, esses vinhos devem ser ainda melhores, certo? Porque significa que é um vinho reservado para você! NÃO, mesmo… A palavra reservado significa no dicionário o que tem reserva; em que há reserva; mas também que se mantém discreto, calado, circunspecto. Mas, no mundo do vinho não funciona assim. Quando o produtor usa esse termo ele quer dizer na real que é seu vinho de entrada, o mais simples da vinícola, às vezes é também o que tem o preço mais acessível, portanto não passou por uma seleção especial, muito menos amadureceu por muitos meses intensificando seus aromas e sabores.

Resumindo, o vinho reservado é jovem, fácil de beber, simples, sem tantos atrativos, para quem está começando a conhecer a bebida, leve, frutado, sem grandes preocupações de agradar ao paladar porque são produzidos em grande escala, de maneira industrial e exportado para muitos países e deve agradar o maior número de pessoas.

O interessante é que ao usar no rótulo vinho reservado, isso acaba influenciando a compra pelo consumidor mais leigo porque acha que tem algo de especial e diferente dos outros que não levam a mesma nomenclatura. Muitas vezes, vinhos sem nenhum termo acabam sendo bem melhores do que os ditos “reservados”. A verdade é que essa é mais uma jogada de marketing!

A Wine Lovers, NÃO possui em seu portfólio nenhum vinho reservado, apenas trabalha com produtores familiares, que prezam pela qualidade e pela autêntica expressão de seus vinhos, trazendo sempre em primeiro lugar vinhos especiais.

Vamos sugerir alguns vinhos excelentes entre os reservas e gran reservas que podem ser apreciados:


Da vinícola argentina Finca Agostino, o vinho Finca Agostino Reserva Syrah/Malbec, com 70% syrah e 30% malbec. A maceração é pelicular a frio durante 72 horas, fermentação tradicional com remontagens permanentes durante os primeiros dias. Depois passa por uma fermentação malolática, envelhecimento separado em barris de carvalho francês durante 10 meses. Realiza-se o blend e o vinho é engarrafado, descansando por mais 6 meses. O corte apresenta uma cor granada escura com reflexos violetas. No nariz possui aromas de frutas secas, com notas minerais e suaves toques de ameixa madura. Na boca tem sabores de especiarias, textura aveludada, grande corpo e complexidade. Harmoniza bem com guisado de lentilhas, carne de porco e carnes de caça.

Da mesma vinícola, o vinho Finca Agostino Familia Gran Reserva Branco, com 80% semillión e 20% sauvignon blanc. A uva semillión foi fermentada e envelhecida em barris de carvalho de 225 litros, enquanto a uva sauvignon blanc foi fermentada em tanques de aço inox a temperatura controlada até o momento do corte. Envelhecimento de 12 meses em barris de carvalho francês e americano e descanso de 6 meses em garrafa. De cor amarelo escuro com tons dourados brilhantes. No nariz tem notas primárias de mel e frutas tropicais maduras defumadas, notas secundárias de pão torrado e baunilha. Na boca apresenta aromas concentrados, textura cremosa e um frescor agradável devido a leve acidez. A sensação final do corte resulta em um vinho elegante e intenso, com um bom corpo e um delicioso final. Ideal com ostras e frutos do mar.

PREMIAÇÃO

95 pontos – Argentina Wine Awards 2017 – safra 2014


Da vinícola chilena William Cole Vineyards, o vinho W of Paine Cabernet Sauvignon Reserva, com 85% cabernet sauvignon e 15% carignan. Desengace de 100%, fermentação de 10 dias em tanques de aço inox e 6 meses em barris de carvalho. De cor rubi intensa com tons violeta. No nariz apresenta aromas de frutas vermelhas e pretas, ameixa em perfeita harmonia com notas de especiarias e pimenta preta. Na boca possui corpo médio, frutado, taninos suaves e frescor. Persistência média. Ideal com aperitivos como queijo semi-maduros, salame e carne assada.


De outra vinícola chilena, a Santa Ema, temos o vinho Santa Ema Gran Reserva Chardonnay, com 100% chardonnay. A totalidade das uvas foi processada através da prensa dos cachos inteiros. O mosto foi decantado e fermentado em barris de carvalho francês e americano, de primeiro uso, e conservado sobre suas borras por um período mínimo de 8 meses. Após ele foi clarificado e engarrafado para manter toda a sua complexidade e elegância. De cor amarelo ouro brilhante. Aroma intenso e complexo. Delicadas notas de mel, frutas tropicais maduras que lembram banana, abacaxi e maracujá, notas defumadas e baunilha. Na boca é fresco, vibrante, com bom equilíbrio, agradável e de final persistente. Ideal com peixes gordurosos, com molhos, frutos do mar, caranguejos gratinados, carnes brancas e queijos maduros.

PREMIAÇÃO

Descorchados 2019 – 90 pontos – safra 2017

Descorchados 2018 – 92 pontos – safra 2016

Descorchados 2017 – 90 pontos – safra 2015

James Suckling 2017 – 92 pontos – safra 2016

Medalha de Ouro – AWoCA 14th Annual Wines of Chile Awards 2017 – safra 2016

Medalha de Prata – Concours Mondial de Bruxellas 2014 – safra 2013

Recomendado – IWC International Wine Challenge 2014 – safra

2013

La Cav 2019 – 90 pontos – safra 2017


Da vinícola espanhola Tobelos Bodegas y Viñedos, o vinho Tahón de Tobelos Reserva, com 100% tempranillo. Desengace de 100%, fermentação malolática realizada em barris novos. Estágio de 13 meses em uma rigorosa seleção de barris de carvalho de diferentes origens: francês, americano e húngaro. Trafega a cada 4 meses. De cor vermelhp cereja granada. Aroma complexo no nariz, intenso, pequenos frutos silvestres com toques balsâmicos e minerais. Na boca tem boa estrutura, sabor e vivacidade, taninos frescos e final picante. Longa e elegante persistência, com sensações de frutas vermelhas maduras. Combina com carnes de caça, carnes vermelhas, peixes assados e queijos semi-curados.


Da vinícola italiana La Pagliaia, o vinho Chianti Classico Riserva DOCG, com 100% sangiovese. Após fermentação, ele é envelhecido por 24 meses en barris de carvalho eslavo e depois alguns meses em garrafa. De cor rubi vermelho, brilhante, aromas intensos de blackberry e flor de violeta. Na boca apresenta uma boa estrutura com taninos suculentos e uma acidez vibrante. Harmoniza com carnes vermelhas em geral, com molhos encorpados, carne de porco, ossobuco, pato recheado e carré de cordeiro com ervas.


Da vinícola portuguesa Quinta do Arcossó, o vinho Arcossó Reserva, com 35% touriga nacional, 35% touriga franca, 15% tinta amarela e 15% tinta roriz. Estagiou durante 14 meses em barricas de carvalho francês e americano, permaneceram em estágio de cave durante 24 meses. De cor rubi, no nariz tem aroma floral e notas de frutos maduros. Na boca mostra equilíbrio, frescor, taninos vigorosos e um final longo e redondo. Acompanha bem vitelas e cordeiros.


Da vinícola uruguaia Artesana Winery, o vinho Tannat Merlot Reserva, com 50% tannat e 50% merlot. Fermentação em tanques de aço inox a temperatura controlada durante 20 dias. Seguida de fermentação malolática em barris de carvalho e envelhecimento durante 20 meses em barricas de carvalho francês e americanos novos. Rico em frutas silvestres vermelhas e pretas, notas de especiarias e cedro aglutinam em um elegante, redondo e persistente acabamento. Ideal com massas, carnes, salsichas e carne de porco.


Da vinícola argentina Kalós Wines, o vinho Kalós Cru Gran Reserva, com 100% Malbec. Maceração pré-fermentativa a frio, seguida de fermentação a quente de 28o C. Envelhecimento por 18 meses em barris de carvalho francês e americano. De cor vermelha intensa com tons violetas. No nariz traz aromas de frutos vermelhos, amoras, cassis e ameixas com um delicado toque de baunilha e chocolate, bem integrados. Na boca é redondo, aveludado, muito persistente, com taninos maduros e doces. Volumoso, acabamento longo e elegante. Harmoniza com carnes vermelhas, cordeiro e aves.

PREMIAÇÕES

91 pontos – James Suckling – safra 201292 pontos – Medalha de Prata Decanter 2017 – safra 2012Medalha de Ouro e Top 6 vinhos do mundo – Los Grandes Concursos de Vinos de Argentina 2015 – safra 2012


Clique aqui e conheça nossos rótulos: https://loja.wineloversjf.com.br/

9 visualizações

32 99987-2728

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

© 2018 Wine Lovers